GUCCI Cruise 2020

Bem no coração de Roma, no mais antigo museu do mundo, a Gucci apresentou hoje sua coleção cruise 2020. Alessandro Michele voltou a sua cidade natal para revelar ao publico seu conglomerado de idéias e referencias para a temporada focada no guarda-roupa de férias europeu.

Ao entrar no interior do museu, cada convidado recebia uma lanterna, que funcionaria como a iluminação da “sala de desfile”.

A mistura criativa desta coleção parte da década de setenta, “Um momento específico no tempo em que diferentes culturas foram misturadas. Foi um momento histórico em que as mulheres – finalmente – rejeitaram todas as restrições que foram impostas nos séculos anteriores e se tornaram livres.” revelou Michele em entrevista cedida ao site WWD.

Algumas peças vinham com mensagens de protesto, como a camiseta com a data 22/05/1978, dia onde a legislação de proteção social materna e aborto entrou em vigor na Itália. Um blazer purpura vinha com a mensagem “my body, my choice”, slogan feminista da década foco do estilista.

 “É inacreditável que, em todo o mundo, ainda haja pessoas que acreditam que podem controlar o corpo de uma mulher, a escolha de uma mulher. Eu sempre estarei atrás da liberdade de ser, sempre”

Estampas recortadas de Mickey apareciam estampadas em bolsas, suéteres e mixadas ao floral de fundo branco característico da marca. A grande mistura de tecidos e texturas, bordados localizados e profusão de babados em contraponto ao cabelo quase sempre natural dos modelos transformam o desfile em um sentimento “não-lugar”, nada ali é prontamente reconhecido ou justificado.

A coleção manteve imagens características da “nova era” da Gucci. As referencias vem de todos os universos possíveis, é possivel perceber uma gola padre aqui, uma cinta de castidade ali, uma coluna romana acolá. Sobreposições de peças, o uso de acessórios combinados e descoordenados e o visual retrô continuam assegurando o desejo internacional instantâneo da marca.

Fotos: Salvatore Dragone para Gorunway.com / Reprodução.